NovAmérica

Faça a Diferença

Dhione e sua moto: 3600 km do Mato Grosso do Sul ao Rio Grande do Sul

Filtros e o Meio Ambiente A história começa em março de 2011, com a compra de uma moto Honda XRE 300, 2011/2012...

Dhione Vicente Alves Soares, sempre gostou de motos e quando conseguiu adquirir a sua começou a planejar a viagem. "Quando dizia às pessoas que iria viajar de moto vinha o espanto! `Você é louco?!¿(como se andar de moto fosse um crime), mas eu entendia que alguns tinham certa preocupação comigo. Convidei alguns amigos que também tem moto, mas sempre davam desculpas, até desculpa de problema de coluna eu ouvi.(risos). Então pensei: se eles não vão, eu vou. E fui."

A viagem solitária e aventureira de Dhione, com 3.600 km percorridos, começou no dia 25 de dezembro de 2011, em Caarapó/MS, e terminou na casa de uma tia no município de Itapema/SC no dia 10 de janeiro deste ano. Cruzou pelo lado Oeste dos estados do Paraná e Santa Catarina até chegar a Serra Gaúcha, mais precisamente na cidade de Gramado/RS. Visitou alguns pontos turísticos, entre eles um salão de motos clássicas. Depois seguiu para Lauro Muller onde fica localizada a famosa Serra do Rio do Rastro que, segundo ele, "é uma das estradas mais lindas do mundo".

A escolha pelo roteiro se deu a partir de projeto que ele tinha para fazer uma visita para sua tia, em Itapema ¿ SC, mas os quilômetros a serem percorridos seriam de 2.300km e Dhione queria percorrer, no mínimo, 3.000km. "Fui pesquisando até concluir o trajeto, no final deu 3.600 km e fiquei feliz demais com o resultado. Além disso, a paisagem é linda, tudo é lindo, as rodovias são muito bem conservadas, bem sinalizadas, as cidades são organizadas e limpas e as pessoas são de uma educação exemplar", comentou.

Foram 16 dias de viagem, com pernoites em hotéis e uma noite na casa de um motociclista que conheceu ao longo do caminho. "Fiz amizade com um motociclista e me hospedei um dia na casa dele em Caxias do Sul/RS. No mundo das duas rodas rola muito isso, você faz amigos e eles lhe oferecem pouso sempre que você estiver pela região onde eles moram. Esse motociclista foi quem me deu umas dicas para a viagem", contou o aventureiro.

Por questão de segurança e por querer apreciar as paisagens, Dhione viajava sempre durante o dia, sem pressa, afinal qualquer obstáculo na pista poderia comprometer todo o seu planejamento. ¿Rodar de moto sozinho é uma experiência maravilhosa, essa viagem foi só minha, fui eu quem a planejei e executei. Só por eu ter tomado essa iniciativa foi uma vitória. Todo o dia, antes de subir na moto, eu rezava o terço e pedia a Deus para que eu tivesse sabedoria para tomar decisões corretas, porque quando Ele está por perto tudo fica fácil.

Durante a aventura, o motociclista perdeu a direção da rota, mas foi ajudado por um caminhoneiro. Ao chegar Mirante da Serra do Rio do Rastro encontrou dois motociclistas de Taubaté/SP e descobriu que o objetivo dos três era o mesmo: passar pela Serra do Rio do Rastro e fotografar o mirante de onde se consegue ver toda a serra. "Infelizmente isso não foi possível, pois a neblina tomou conta do lugar por ter mais de 1.400 metros de altitude e lá o tempo fecha do nada e abre do nada. Como já estava no fim de tarde resolvemos descer e procurar pouso, pois no topo da serra só tinha resort", disse.

"Vou viajar todas as vezes que Deus me permitir. Quero voltar ao Sul este ano, ir até o Chuí/RS, divisa com Uruguai. Minha intenção é rodar todos os estados brasileiros e alguns países da América do Sul. Para 2013 meu plano é cruzar o deserto de Atacama, no Chile, mais de 800 km de deserto. Também tem a cidade de Ushuaia conhecida como Fim do mundo ou Terra do fogo que fica no extremo sul da Argentina e tem também Machu Picchu, no Peru. A lista é longa", comentou com entusiasmo.
CPF Inválido
Endereço não encontrado para o CEP